SEJA BEM VINDO


quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Conta de luz terá redução a partir de 1º de novembro

A decisão da Aneel irá reduzir em 3,81% a tarifa de energiaelétrica dos clientes da Amazonas Energia, a partir de 1º de novembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nessa terça-feira (29) a redução média de 3,81% na conta de luz dos clientes da Amazonas Energia. Atualmente, a distribuidora atende aproximadamente de 740 mil residências e empresas no Amazonas. Os consumidores de alta tensão, como as indústrias, terão queda média de 10,87%. Já as residências e comércio em geral, considerados clientes de baixa tensão, não terão muito o que comemorar com o anúncio, já que haverá aumento no valor da tarifa de energia de em média, 2,40%.

A decisão foi tomada com base no terceiro ciclo de revisão tarifária da Amazonas Energia. O processo é feito a cada quatro anos pela Aneel com todas as distribuidoras de energia do País e tem o objetivo de repassar aos consumidores os ganhos obtidos pelas concessionárias com melhorias na produtividade e eficiência. Normalmente, a revisão tarifária resulta em redução na conta de luz. Além do ciclo de revisão tarifária, todos os anos a Aneel faz o reajuste no valor da tarifa das distribuidoras, quando leva em consideração, entre outros, o índice de inflação.

Linhão elogiado

Os levantamentos técnicos feitos pela Eletrobrás e Eletronorte para construção do linhão da margem direita do rio Amazonas foi tema do pronunciamento do deputado estadual Tony Medeiros (PSL) no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã dessa terça-feira (29). Segundo o parlamentar, é uma notícia animadora para os moradores daquela região que necessitam de energia de boa qualidade.

Segundo Tony, um leilão deve acontecer no primeiro semestre de 2014 para construção da obra, que vai permitir a região do baixo Amazonas ser interligada ao sistema nacional, a exemplo do que acontece com Manaus que consome energia até de Itaipú. Entre os municípios a serem contemplados pelo linhão está Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). Tony disse que o linhão da margem esquerda passou por algumas cidades do Estado, entre as quais Manaus. Foi mais de 1,650 quilômetros de Tucuruí, Macapá até chegar a capital amazonense. “Ainda não houve o rebaixamento de tensão, até porque a transmissão é acima de 230KV, feito pela Eletrobrás/Eletronorte, abaixo disso já é distribuição, que é justamente feita no caso específico pela Eletrobras Amazonas Energia”, informou. 

O Deputado disse ter tido a oportunidade de participar de uma reunião com o Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão. O Ministro recebeu de suas mãos, à época, parte do projeto dessa ampliação de rede que seria levada pela margem direita ao rebaixamento de tensão em Oriximiná que não mudou até Óbidos, que é a parte mais estreita do rio Amazonas.

fonte: http://acritica.uol.com.br/manaus/Conta-luz-tera-reducao-novembro_0_1020497941.html

TCE-AM julga 43 processos nesta quarta-feira

|  Imprimir  | E-mail
O pleno do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) realiza na manhã desta quarta-feira (30), às 10h, a sua 43ª sessão ordinária deste ano.  Ao todo, estão previstos para serem apreciados 43 processos, entre recursos, prestações de contas e representações. A titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Waldívia Alencar, e a diretora-presidente da Fundação Televisão e Rádio Cultura do Amazonas (Funtec), Wânia Lopes, estão entre os 24 gestores que ingressaram com recursos junto ao TCE-AM e aguardam decisão do colegiado.


Outros gestores que voltam à pauta na tentativa de reverter pareceres contrários do pleno são ex-prefeito do município de Eirunepé, Francisco das Chagas Dissica Valério Tomaz; e o ex-prefeito de Presidente Figueiredo, Antônio Fernandes Fontes Vieira. Entre as 12 prestações de contas que serão julgadas da pauta está a ex-secretário municipal de Administração e Coordenação dos Bairros (Semac), Carlos Antonio De’ Carli Filho, referente ao exercício de 2012; e do diretor da maternidade Dona Nariza Daou, José Menezes Ribeiro Júnior (referente ao ano de 2012).

A 43ª sessão ordinária acontece no plenário do órgão, no 2°andar do prédio anexo.


fonte: http://www.amazonasnoticias.com.br/pol%C3%ADtica/6465-tce-am-julga-43-processos-nesta-quarta-feira.html

Operação não encontra registro de tráfico na fronteira, revela general

  Militares fizeram o patrulhamento na região da ‘Cabeça do Cachorro’, que abrange três municípios do AM
Segundo Exército, ação militar que durou um mês na área da ‘Cabeça do Cachorro’ foi um sucesso
ManausA Operação Curare 3 foi encerrada com sucesso, na avaliação do general de brigada Sergio Luiz Goulart Duarte, que comanda o Batalhão de Infantaria de Selva na área de fronteira com a Colômbia e Venezuela. Em um mês, o patrulhamento intensivo percorreu 295.600 quilômetros quadrados na fronteira, uma área equivalente ao tamanho da Inglaterra.
“Tivemos um excelente resultado. Durante a operação, não tivemos registro de tráfico, um indicativo de que o patrulhamento surtiu efeito e causou um grande prejuízo para quem lucra com este comércio”, disse o general.

Duarte ressaltou que o primeiro objetivo da operação, fazer o patrulhamento intensivo, foi alcançado com a colaboração do Comando Militar na Amazônia (CMA). Ele também destacou o apoio com fornecimento de helicóptero e tropas especiais. “É importante lembrar a extensão da área, que praticamente não tem estradas”, disse. A operação foi concentrada na região da ‘Cabeça do Cachorro’ e abrangeu os municípios de São Gabriel da Cachoeira, Santa Izabel do Rio Negro e Barcelos. Outra meta atingida foi a interação entre o Exército e outras agências do Estado, como a Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade (Icmbio) e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis). “Essa parceria foi fundamental e deve continuar mesmo com o fim da nossa operação”, analisou.

A operação Curare mobilizou 1260 homens, entre militares e servidores dos órgãos federais. Durante as atividades, foram totalizadas 100 horas voadas, 10 mil quilômetros de rios navegados e 400 embarcações revistadas. Também foram identificadas algumas pistas não homologadas. “Encontramos ainda dois civis pescando em área de reserva indígena”, contou o general. O nome da operação faz referência ao termo indígena ‘curare’, um veneno usado nas flechas para caça de subsistência. O curare é extraído de casca de cipós de plantas encontrados na selva amazônica. A substância tem intensa e letal ação paralisante, assim como o objetivo do Exército nesta operação, que era paralisar as atividades criminosas na regiões da fronteira.

fonte: http://www.d24am.com/noticias/amazonas/operacao-nao-encontra-registro-de-trafico-na-fronteira-revela-general/98909

Inep divulga gabarito das provas do Enem 2013

O resultado final do exame será divulgado apenas na primeira semana de janeiro de 2014

Os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem consultar o gabarito na internet.  O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) acaba de divulgar as repostas dos cadernos de prova. A previsão era que o gabarito fosse divulgado até amanhã (30). O resultado final do exame será divulgado apenas na primeira semana de janeiro. Mesmo com o gabarito em mãos os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram, porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), ou seja, o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos e o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Nas redes sociais, durante a tarde, a ansiedade era grande: "quarta-feira chega logoo... #gabaritoenem", escreveu uma usuária do Facebook. Muitos recorreram a gabaritos extraoficiais de cursinhos ou veículos de comunicação. Alguns ficaram satisfeitos, outros, nem tanto: "Arrasada! #gabaritoenem", comentou uma usuária do Twitter. O Enem foi aplicado no último final de semana a mais de 5 milhões de estudantes em 1,1 mil cidades em todo o país. No primeiro dia (26), eles responderam a 90 questões a questões de ciências humanas (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza (química, física e biologia). No segundo dia (27), foram 180 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, além da redação.

fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Inep-divulga-gabarito-Enem_0_1019898049.html

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Policiais ameaçam parar atividades após morte de soldado em Coari (AM)

Na madrugada desta segunda-feira (28), um soldado morreu enquanto fazia o patrulhamento

O soldado Josué Meza da Silva, 37, do 5º Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) morreu na madrugada desta segunda-feira (28), no município de Coari (distante 363 quilômetros de Manaus), com um tiro na cabeça e outro no peito enquanto fazia patrulhamento em um clube particular da cidade. Josué deixou dois filhos (uma criança de 9 e outra 3 meses). Após a morte do policial, outros membros da corporação, que preferiram não se identificar por medo de represálias, procuraram o portal A Crítica para denunciar problemas. Segundo eles, a violência na cidade está cada vez maior e as condições de trabalho da polícia cada vez piores. Por isso, os policias de Coari ameaçam paralisar as atividades a qualquer momento.

“Essa é mais uma morte que é resultado das péssimas condições de trabalho da polícia de Coari algumas armas nem funcionam e não temos munição. A violência aqui na cidade é muito grande, há até menores de idade traficantes e homicidas, que ficam impunes. Os policias se sentem sem meios dignos para realizarem seu trabalho e a mercê da criminalidade no município”, disse um dos soldados. A reivindicação da categoria é por mais policiamento na cidade, aumento no efetivo, melhores equipamentos e condições de trabalho.

Resposta

De acordo com o Major da PM Antonio Marcos Beckman, que coordena o policiamento da cidade, o efetivo é insuficiente e as condições não são as ideais. Segundo ele, a paralisação pioraria ainda mais a situação de violência na cidade. “Eu Major Beckman asseguro que não haverá paralisação, pois isso causaria problemas graves para a cidade. Vou me reunir com os policiais para discutirmos essa situação ”, declarou. Ainda segundo o Major, para que se melhore essa situação é preciso investimento em questões de educação, amparo social e no efetivo da polícia. “O problema maior está na educação, na cultura do povo, na falta de estrutura e falta de amparo social a toda sociedade coariense e em seguida no aumento do efetivo da polícia como a segunda maior necessidade para se reduzir o índice de criminalidade em Coari” declarou Beckman.

Comando Geral da PM

Em nota o Comando da Polícia Militar informou que enviou, na tarde desta segunda-feira (28), uma equipe de dez policiais militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE), a comando do Tenente Heber, para apoiar a segurança no município de Coari-AM. A Polícia Militar está tomando as providências de auxílio funeral e assistência psicológica aos familiares. As denúncias de falta de estrutura e equipamento aos policiais do 5ª BPM Coari, já estão sendo apuradas pelo Comando da Polícia Militar do Amazonas, e serão solucionadas através da implantação do Programa Ronda no Bairro, no interior, previsto para o referido município.

fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Policias-Coari-paralisacao-pessimas-condicoes_0_1019298077.html

domingo, 27 de outubro de 2013

Vettel vence na Índia, é tetracampeão e faz história na Fórmula 1

  Vettel foi dominante ao longo da temporada e foi campeão com três provas de antecedência
O alemão Sebastian Vettel conquistou neste domingo o tetracampeonato consecutivo na Fórmula 1 com mais uma vitória na temporada 2013. O piloto da Red Bull precisava apenas de um quinto lugar para garantir a conquista, mas fez muito mais ao ganhar o GP da Índia, a 16ª das 19 etapas deste campeonato, realizado no circuito de Buddh.  A vitória deste domingo foi a décima de Vettel na atual temporada, sendo a sexta consecutiva. E o triunfo na Índia confirmou o domínio impressionante da segunda metade do campeonato pelo alemão, que superou com facilidade a concorrência de pilotos que chegaram a almejar ao título nas primeiras provas da temporada, como o espanhol Fernando Alonso, o finlandês Kimi Raikkonen e o inglês Lewis Hamilton.

Com isso, Vettel chegou aos 322 pontos na temporada 2013 da Fórmula 1 e não pode ser alcançado por mais nenhum piloto, mesmo que ainda restem três corridas para o encerramento do campeonato. Por isso, o alemão comemorou neste domingo o tetracampeonato consecutivo, feito que só havia sido alcançado pelo argentino Juan Manuel Fangio, entre 1954 e 1957, e pelo também alemão Michael Schumacher, que venceu cinco campeonatos seguidos entre 2000 e 2004. Mas Vettel é o mais jovem tetracampeão, com apenas 26 anos. Além do título de Vettel, a Red Bull também se consagrou neste domingo como tetracampeã consecutiva do Mundial de Construtores, confirmando ser a equipe dominante da Fórmula 1 nos últimos anos e que faz com Vettel uma parceria praticamente perfeita. Assim, a equipe igualou os feitos de McLaren e Ferrari, únicas equipes que já haviam sido tetracampeãs em sequência, entre 1988 e 1991 e 1999 e 2002, respectivamente.

Neste domingo, a possibilidade da conquista de mais um título por Vettel ser adiada nunca foi real, pois o espanhol Fernando Alonso, único piloto que ainda tinha chances matemáticas de ser campeão, teve problemas logo no começo da prova e nem conseguiu somar pontos no GP da Índia.  A vitória de Vettel, porém, chegou a estar sob risco, pois o australiano Mark Webber, seu companheiro de equipe, adotou uma estratégia diferente que poderia lhe render o triunfo. Mas ele teve problemas com a sua Red Bull. Assim, abriu caminho para o triunfo de Vettel, o terceiro nas três edições já realizadas do GP da Índia e o 36º da sua espetacular carreira.

O pódio do GP da Índia foi completado pelo alemão Nico Rosberg, da Mercedes, e pelo francês Romain Grosjean, da Lotus, que ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Já o brasileiro Felipe Massa, com um início e final de provas agressivos, foi o quarto colocado. Com esse resultado, Vettel chegou aos 322 pontos, contra os 207 de Alonso, os 183 de Raikkonen e os 159 de Hamilton. Massa, por sua vez, é o sétimo colocado com 102 pontos. Já no Mundial de Construtores, a Red Bull soma 470 pontos, diante dos 309 de Ferrari, dos 303 da Mercedes e dos 285 da Lotus, as três em uma luta acirrada pelo vice-campeonato.

A CORRIDA - Na largada, Vettel sustentou a liderança, enquanto os pilotos da Ferrari viveram situações opostas. Massa saltou para a quarta colocação e ultrapassou ainda na primeira volta os dois pilotos da Mercedes, Rosberg e Hamilton, para assumir a vice-liderança. Já Alonso tocou a asa dianteira em Webber e precisou ir aos boxes logo no começo do GP da Índia, caindo para as últimas colocações. Quem também parou no início para realizar o seu primeiro pit stop na terceira volta foi Vettel, descartando os pneus macios. Assim, Massa herdou a liderança da corrida. O brasileiro, porém, seguiu na primeira colocação apenas até a oitava volta, quando parou nos boxes. Com uma estratégia diferente, pois largou com os pneus médios, Webber assumiu a liderança e tentou abrir vantagem para os demais concorrentes, enquanto Vettel ia recuperando posições após realizar tão cedo o seu primeiro pit stop. Na 21ª volta, ele já saltou para a vice-liderança ao ultrapassar Pérez.

A partir disso, a disputa pela liderança do GP da Índia se resumiu a uma disputa entre Webber e Vettel, que se revezaram na ponta de acordo com a ordem dos seus pit stops. Mas quando o australiano estava em segundo lugar após realizar a sua terceira e última parada, ele teve problemas no câmbio do seu carro e precisou abandonar a corrida. Assim, Vettel ficou confortável na liderança do GP da Índia e assegurou com facilidade a sua vitória e o tetracampeonato mundial. A disputa pelas posições seguintes foi intensa, com o alemão Nico Rosberg, da Mercedes, em segundo lugar após ultrapassar Kimi Raikkonen nas últimas voltas.

O finlandês da Lotus ganhou várias posições por ter realizado um pit stop a menos do que os seus principais concorrentes, mas perdeu rendimento nas voltas finais, foi ultrapassado por vários pilotos e terminou o GP da Índia apenas na sétima posição. O francês Romain Grosjean, da Lotus, foi o terceiro colocado após realizar excelente prova de recuperação, pois largou apenas do 17º lugar. Ele foi seguido por Massa, que chegou a lutar por uma lugar ao pódio, mas terminou o GP da Índia na quarta colocação após largar do quinto lugar. Pérez foi o quinto colocado, à frente de Hamilton. O escocês Paul di Resta e o alemão Adrian Sutil, ambos da Force India, ficaram em oitavo e nono lugares, respectivamente, com o australiano Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, em décimo lugar, à frente de Alonso, fora da zona de pontuação.

Mas a festa foi mesmo toda de Vettel, que completou o GP da Índia com uma vantagem de quase 30 segundos para Rosberg, e teve um fim de semana perfeito, com pole position, vitória e melhor volta, além, claro, da conquista do tetracampeonato mundial. A próxima etapa da temporada 2013 da Fórmula 1, o GP de Abu Dabi será disputada no dia 3 de novembro no circuito de Yas Marina.

Confira o resultado final do GP da Índia:

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 60 voltas em 1h31min12s187

2º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 29s8

3º. Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 39s8

4º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 41s6

5º. Sergio Pérez (MEX/McLaren) - a 43s8

6º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 52s4

7º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 1min07s9

8º. Paul di Resta (ESC/Force India) - a 1min12s8

9º. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 1min14s7

10º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) - a 1min16s2

11º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 1min18s2

12º. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1min18s9

13º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) - a 1 volta

14º. Jenson Button (ING/McLaren) - a 1 volta

15º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) - a 1 volta

16º. Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1 volta

17º. Max Chilton (ING/Marussia) - a 2 voltas

18º. Jules Bianchi (FRA/Marussia) - a 2 voltas

Não completaram:

Nico Hulkenberg (ALE/Sauber)

Mark Webber (AUS/Red Bull)

Charles Pic (FRA/Caterham)

Giedo van der Garde (HOL/Caterham)

fonte: http://www.d24am.com/esportes/formula-1/vettel-vence-na-india-e-tetracampeao-e-faz-historia-na-formula-1/98725

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Dilma venceria no 1º turno com 41% dos votos, diz Ibope

São Paulo - Pesquisa Ibope em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo sobre a sucessão presidencial mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje e seus adversários fossem Aécio Neves, pelo PSDB, e Marina Silva ou Eduardo Campos, pelo PSB. Em três dos quatro cenários avaliados pelo instituto, Dilma tem entre 39% e 41% das intenções de voto, mais do que a soma das preferências pelos adversários. Em apenas um dos cenários, com Serra e Marina na disputa, a petista não supera a soma dos adversários.
 
No quadro visto hoje como mais provável para 2014 - Dilma contra Aécio e Eduardo Campos - , a presidente teria 41%, o governador de Minas Gerais, 14%, e o governador de Pernambuco, 10%. Com Marina no lugar de Campos, ela teria mais que o dobro dos votos dele, chegando a 21%. Mas Dilma praticamente não perderia eleitores: oscilaria de 41% para 39%. O mesmo aconteceria com Aécio, que passaria de 14% para 13%. Se os concorrentes fossem Dilma, Serra e Campos, eles teriam 40%, 18% e 10%, respectivamente. A vantagem da petista sobre a soma dos adversários, neste caso, seria de 12 pontos porcentuais.
 
A presidente aparece com 39% quando os adversários são Marina (21%) e Serra (16%) - neste caso, ela fica em situação de empate técnico com a soma das intenções de voto dos outros dois candidatos (37%). Em um eventual segundo turno, Dilma venceria todos os adversários avaliados pela pesquisa Ibope/Estadão. Contra Marina Silva - o cenário mais apertado - , a presidente venceria por 42% a 29%. Com Eduardo Campos na disputa, a presidente teria vantagem de 27 pontos porcentuais, vencendo por 45% a 18%. A distância seria similar, de 28 pontos, se Aécio (19%) participasse hoje de uma disputa direta contra a presidente (47%). Uma repetição do segundo turno de 2010, com Dilma e Serra, terminaria com a vitória da primeira por 44% a 23%. O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 143 municípios entre os dias 17 e 21 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

fonte: http://www.portaldoholanda.com/politica/dilma-venceria-no-1-turno-com-41-dos-votos-diz-ibope

Vereador de Rio Preto da Eva diz que denunciará prefeito ao Ministério Público

  O prefeito Ricardo Chagas tem enfrentado a oposição. Foto: Sandro Pereira
Manaus O presidente da Câmara Municipal de Rio Preto da Eva, Francisco Batista Silva, o ‘Chico Linha’ (PSC), informou nesta quinta-feira (24) que apresentará denúncia ao Ministério Público (MP-AM) contra o prefeito do município, Ricardo Chagas (PRP), por desvio de verbas do transporte escolar e atraso no repasse do duodécimo orçamentário da Câmara, no valor de R$ 120 mil. Em ofício enviado à Câmara na última terça-feira, Chagas informou que atrasaria o repasse devido a “débitos no Fundo de Participação Municipal”. O repasse foi pago na última quarta-feira.

Segundo Linha, o prefeito não está pagando o transporte escolar que traz alunos da zona rural e as crianças estão a quase um mês sem ir à escola. Aos vereadores, o prefeito informou que suspendeu o transporte para pagar servidores da prefeitura. Denúncia semelhante já foi apresentada na Comarca do Município pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Rio Preto da Eva, Fernandez da Silva. Segundo ele, 350 servidores da prefeitura estão a quase quatro meses sem receber. Uma licitação de 500 mil para a construção de três unidades de saúde, firmada sem licitação, também compõe a denúncia, segundo Silva. No município o clima é de disputa política desde que Chagas foi afastado do cargo em setembro pelos vereadores, e retornou por força de liminar. A situação já gerou manifestações da população, que chegaram a fechar a rodovia AM-010.

fonte: http://www.d24am.com/noticias/politica/vereador-de-rio-preto-da-eva-diz-que-denunciara-prefeito-ao-ministerio-publico/98586

Municípios do Amazonas são contemplados com programa de saneamento e pavimentação

Apenas três, entre os 62 municípios do Estado, estão entre os beneficiados.  As propostas de Careiro e Japurá ainda necessitam de ajustes e complementações nas cartas-consultas

 A presidente da República, Dilma Rousseff, e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, anunciaram nesta quinta-feira (24) investimentos de R$ 13,5 bilhões para pavimentação e saneamento básico em 1.198 municípios dos 26 Estados e o Distrito Federal. Os projetos selecionados integram a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Na lista dos contemplados, estão apenas três dos 62 os municípios amazonenses: Manacapuru, Careiro e Japurá.  O projeto de engenharia e execução de obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário e saneamento integrado, da Prefeitura de Manacapuru, foi aprovado pelo Ministério das Cidades. O município vai receber recursos do Orçamento Geral da União, em convênio com a Caixa Econômica Federal em um prazo de 90 dias.

A Prefeitura do Careiro apresentou projeto de pavimentação e qualificação de vias urbanas dos bairros Nova Esperança, Sebastião Borges, Vista Alegre o centro da cidade. Em Japurá, haverá pavimentação e drenagem em toda a área urbana; As propostas do Careiro e Japurá foram selecionadas, mas necessitam de ajustes e complementações nas cartas-consultas. O Ministério das Cidades vai informar e detalhar todos os procedimentos que devem ser feitos pelas duas prefeituras para sanar as falhas existentes nos projetos.

Recursos

A nova seleção de projetos com recursos do PAC 2 destina R$ 10,5 bilhões para obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário, sendo R$ 6,1 bilhões do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 4,4 bilhões de financiamento.  Estas obras asseguram a continuidade dos investimentos do Governo Federal em saneamento para universalizar o acesso à água e tratamento de esgoto no país, o que reduz os índices de doenças da população.  Os projetos selecionados para pavimentação terão uma linha de financiamento especial no valor de R$ 3 bilhões. Os recursos serão para pavimento novo de vias urbanas com sinalização, além de calçadas, com guias rebaixadas para acessibilidade e faixas de pedestre. De acordo com o Ministério das Cidades, o Governo Federal já destinou R$ 62,8 bilhões para obras de saneamento básico. Em mobilidade urbana, os investimentos alcançam R$ 93 bilhões. Em pavimentação e qualificação de vias urbanas, os recursos já somam R$ 10,2 bilhões.  

PAC 

Pavimentação e Qualificação de Vias Urbanas foi criado em fevereiro deste ano e já está em sua terceira seleção. O objetivo é melhorar a qualidade de vida da população e a infraestrutura das cidades brasileiras com a implantação de pavimentos em novas vias e recapeamento, incluindo a infraestrutura necessária para a funcionalidade das ruas. Os recursos são também para construir ciclovias, calçadas, sinalização, guias rebaixadas para acessibilidade e faixas de pedestre.  Lançado em março de 2010, o PAC destinado à água e esgoto prevê obras de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Além de contemplar o eixo Água e Luz para Todos do PAC que tem como meta universalizar o acesso à água e energia elétrica do país.

fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Municipios-Amazonas-contemplados-saneamento-pavimentacao_0_1016898317.html

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Inicia a colocação da membrana na estrutura metálica da Arena

São, ao todo, 31 mil metros quadrados de vidro revestido de teflon. Com os últimos detalhes da Arena da Amazônia sendo realizados, a obra geral está perto de 87% concluída.

A membrana translúcida vai permitir a entrada de luz natural, promovendo de economia de energia elétrica
A membrana translúcida vai permitir a entrada de luz natural, promovendo de economia de energia elétrica (Divulgação/UGP Copa)
Na tarde da última segunda-feira (21), começou a ser instalada a membrana na estrutura metálica da cobertura e da fachada na Arena da Amazônia, palco de quatro jogos da Coma do Mundo da Fifa de 2014. Serão colocados 31 mil metros quadrados de material em 252 peças, com previsão que o serviço seja concluído até dezembro. As obras gerais do estádio multiuso estão 86,98% executadas.

O coordenador da Unidade Gestora do Projeto COPA (UGP COPA), Miguel Capobiango, explicou que a membrana é feita de fibra de vidro revestida de teflon (PTFE). Por medida de segurança, o material terá uma cor mais escura durante a instalação, mas como é fotossensível, irá clarear com a incidência dos raios solares, ficando translúcido. A membrana translúcida vai permitir a entrada de luz natural, promovendo de economia de energia elétrica. “É uma etapa importante, em que começamos a cobrir efetivamente a Arena. Esse passa a ser um novo momento em que se tem a imagem de finalização da obra”, ressaltou Capobiango.

 

As principais frentes de trabalho continuam concentradas na montagem da estrutura metálica da cobertura e fachada. A parte da fachada deve receber a última peça e ser fechada na quarta-feira (23/10) e a cobertura será concluída até o fim de outubro. “Com o fechamento da estrutura metálica, vamos nos concentrar na área de acabamentos, que é a etapa que exige mais cuidado por parte dos operários”, afirmou o coordenador. Os trabalhos avançam também na instalação dos vidros e as paredes internas dos camarotes, que já começaram a receber os forros. Os aparelhos de ar condicionado já estão sendo instaladas nos camarotes e os elevadores devem começar a ser colocados também esta semana. Mais de 14 mil assentos foram instalados nas arquibancadas superiores e inferiores. As obras estão aceleradas nos acabamentos dos acessos principais de serviço, que ficam em frente ao Sambódromo, recebendo piso, revestimento pintura das paredes. Os serviços também prosseguem no acabamento das áreas de serviço das seleções, vestiários e parte de apoio aos jogadores.

fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Amazonas-Manaus-Craque-futebol-copa-mundo-fifa-brasil-arena-amazonia-Inicia-colocacao-membrana-estrutura-Arena_0_1015698455.html

Mais maduro, ‘Spider’ quer agir no erro de Weidman: ‘Ele quer que eu vá para cima’

Anderson Silva e Chris Weidman se enfrentam no final do ano em Las Vegas (EUA)




O brasileiro deve agir no contra ataque, sua arma mais letal - Divulgação UFC
O brasileiro deve agir no contra ataque, sua arma mais letal - Divulgação UFC

No dia 28 de dezembro, Anderson Silva terá a oportunidade de retomar o posto de campeão dos médios do UFC, posição em que o brasileiro reinou durante sete anos, até ser nocauteado em julho desse ano. O atual campeão Chris Weidman demonstra a mesma confiança do primeiro duelo e o presidente do UFC, Dana White, acredita que será a maior luta já promovida na história do UFC em todos os sentidos. Apesar de no primeiro duelo, a estratégia de Anderson de provocar e esperar o americano atacar primeiro, não ter surtido efeito, no segundo embate, o brasileiro não deve mudar e provavelmente irá esperar Weidman colocar as ‘primeiras cartas na mesa’.

“É claro que ele quer que eu vá para cima dele, para que ele tenha mais chances de colocar a luta no chão. Mas um Anderson diferente está vindo por aí e o Weidman vai ter que treinar bem se quiser me vencer”, disse Anderson, que prometeu vir na ‘ponta dos cascos’. “Vou treinar como se fosse a primeira luta da minha vida e já estou fazendo isso. Faltava uma derrota para eu estar completo no UFC. Sinto-me muito mais completo e maduro agora. Eu não posso lutar de um jeito diferente do que sou”, concluiu.

fonte: http://esportes.br.msn.com/lutas/spider-anderson/mais-maduro-%E2%80%98spider%E2%80%99-quer-agir-no-erro-de-weidman-%E2%80%98ele-quer-que-eu-v%C3%A1-para-cima%E2%80%99-1

iPad Air: tudo o que você precisa saber sobre tablet fino da Apple



Reprodução
A Apple acaba de anunciar o iPad Air, o quinto de sua linha de tablets com (quase) 10 polegadas. No ano passado, ele recebeu uma atualização pequena, mas este ano o iPad ganhou um novo design superfino, com várias melhorias significativas. Eis o que você precisa saber.

Design e tela

Os rumores sobre um redesign do iPad eram verdade: as bordas ficaram mais finas. Mas não só: o iPad Air é 44% mais fino que seu antecessor, com uma traseira reta que lembra o iPad Mini. Este é basicamente um iPad Mini de 9,7 polegadas. Muito bonito.
Ele também é muito leve: só cerca de 450g, contra cerca de 650g na geração anterior. A Apple diz que este é o tablet grande mais leve do mundo. A tela continua com 9,7 polegadas, e a resolução 2048 × 1536 permanece inalterada. E, claro, o iPad estará disponível em “cinza espacial”.

Especificações

Por dentro, o iPad Air já possui o novo chip Apple A7 presente no iPhone 5S. Segundo a Apple, o novo chip dá ao tablet um desempenho até 8x mais rápido no processador e 72x mais rápido em performance gráfica.
O novo chip, como observamos antes, traz suporte à arquitetura 64-bit, o que permite a dispositivos futuros terem mais RAM, e permite a dispositivos atuais rodarem certas tarefas pesadas com menos esforço. A CPU traz uma melhoria na arquitetura (ARMv8 em vez de ARMv7) que ajuda na duração da bateria. Também temos aqui o novo coprocessador M7, que administra as informações obtidas pelos sensores (acelerômetro, bússola etc.). Também temos aqui Wi-Fi com MIMO, duas vezes mais rápido que antes.

Câmera

A câmera do iPad sempre ficou atrás em qualidade, se comparada à do iPhone. Isso ainda não mudou com o iPad Air – pelo menos não na resolução. Não está claro se este é o sensor de imagem presente no iPhone 5s, ou de um modelo mais antigo. A câmera FaceTime foi atualizada para uma câmera que pode filmar em resolução FullHD (1920 x 1080). Antes ela gravava apenas em HD. O iPad Air também contará com dois microfones para melhor qualidade de áudio ao conversar via Skype.

Preço

O iPad Air manterá os preços da geração anterior. Ou seja, os modelos Wi-Fi de 16/32/64/128 GB custarão US$ 500, US$ 600, US$ 700 e 800. Os modelos com 4G LTE devem custar US$ 630, US$ 730, US$ 830 e US$ 930.

O tablet será lançado nos EUA em 1º de novembro.

fonte: http://tecnologia.br.msn.com/tablets/ipad-air-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-tablet-fino-da-apple

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Um terço dos prefeitos do Amazonas responde a ações na Justiça

As informações sobre os processos contra os prefeitos de municípios do interior constam no site do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Manaus - Dos 61 prefeitos dos municípios do interior do Estado, 21 respondem a alguma ação no Tribunal de Justiça do Estado (TJAM), isto corresponde a um terço dos chefes de Executivo municipais. São 40 processos em andamento, destes, 22 são execuções fiscais e foram movidos porque os prefeitos deixaram de pagar algum tipo de imposto, como o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Os processos em andamento vão desde questões menos graves, como dívidas por serviço de panfletagem e elaboração de panfletos em época de campanha política, até questões mais sérias como execução fiscal, ações criminais de aliciamento de menores, peculato (tipo de crime cometido por funcionários públicos contra a administração) e crimes ambientais.

As dívidas dos prefeitos por deixar de pagar impostos ou taxas são pequenas. Somadas todas as faltas, elas acumulam o valor de R$ 13.205,02. Variam de R$ 39,93 até R$ 1.723,96. Além das execuções fiscais, também existem processos de cobrança de dívidas por execução de título extrajudicial. Nestas ações, os valores são mais elevados, chegando à quantia de R$ 146.678,64. Esse valor corresponde a uma ação contra a prefeita do município de Jutaí, Marlene Gonçalves Cardoso (PMDB). Segundo o processo, ela é acusada de deixar de pagar o serviço de elaboração e impressão de panfletos para campanha eleitoral. O processo segue no tribunal. Outros processos são mais graves. A Polícia Federal iniciou, no ano de 2006, investigação de uma organização criminosa que atuava no Amazonas, voltada para fraudes em licitações, desvio de recursos públicos federais, estaduais e municipais e ocultação de bens. Nesta investigação, também ficou evidente a prática de crimes de pedofilia. De acordo com as investigações, o prefeito do município de Coari, Manoel Adail Pinheiro (PRP), é o líder desta quadrilha. O processo está em andamento.

O campeão de ações é o prefeito do município de Carauari, Francisco Costa dos Santos (PSD). Ele responde por 14 processos no Tribunal Estadual. Destas ações, 12 são de execução fiscal por não pagamento de algum tributo ao município ou ao Estado. Ele também responde por crimes praticados por funcionários públicos contra a administração em geral. Além das dívidas por não pagamento de tributos, há também dívidas de condomínios e ações de financeiras contra prefeitos. O prefeito de Rio Preto da Eva, Luiz Ricardo de Moura Chagas (PRP), responde uma ação por não pagamento a uma cooperativa de crédito. A ação é no valor de R$ 24.019,91.

Todos estes processos estão disponíveis no site do TJAM, na instância de primeiro grau.   


fonte: http://www.d24am.com/noticias/politica/um-terco-dos-prefeitos-do-amazonas-responde-a-aces-na-justica/98359

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

TSE devolve ao Amazonas 166 ações de candidatos derrotados nas urnas

  Dos 116 recursos, 85 foram ingressados pelo MPE na tentativa de cassar o registro de candidatura de prefeitos e vereadores do interior
Tribunal Superior Eleitoral considerou que TRE não analisou todos os documentos de recursos
Manaus - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devolveu ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), até este domingo, 116 das 180 ações ingressados por candidatos derrotados nas urnas e pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) referentes às eleições de 2012. Há ainda 24 processos do Amazonas tramitando, 12 foram apensados a outras ações e 20 estão conclusos para julgamento. Os 116 processos são Recursos Especiais Eleitorais (Respe) correspondentes a ações que já foram julgadas pelo TRE-AM, mas que uma das partes foi ao TSE questionar a decisão. Dos 116 recursos, em 48 o TSE entendeu que a corte regional não analisou todos os documentos apresentados. Os dados estão disponíveis no Acompanhamento Processual do TSE.

Dos 116 recursos, 85 foram ingressados pelo MPE na tentativa de cassar o registro de candidatura de prefeitos e vereadores do interior do Estado. Nos recursos, o MPE afirmou que eles não deveriam ter disputado o pleito por estarem inelegíveis em decorrência de condenações nos Tribunais de Contas do Estado (TCE-AM) e da União (TCU) ou por terem tido o mandato cassado. É o caso do ex-deputado estadual Nelson Azêdo (PMDB), que disputou a prefeitura de Itacoatiara, além do ex-prefeito de Boa Vista do Ramos, Elmir Lima Mota (PSC), que disputava a reeleição, e do prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRP). Segundo o MP, Nelson Azêdo está inelegível porque teve o mandato cassado pelo TRE-AM em agosto de 2010 por abuso do poder político e uso da máquina pública na eleição de 2006. Elmir Lima e Adail Pinheiro estão na ‘mira’ do MPE por terem sido condenados pelo TCU.

Ranking

O maior número de recursos do Amazonas que chegaram ao TSE referentes às eleições de 2012 são contra candidatos em Presidente Figueiredo, com 31 recursos, Manaus, com 24 ações, e Novo Airão, com 20 recursos. Das 24 ações das eleições em Manaus, 14 foram remetidas para análise e julgamento do TRE-AM. Entre elas estão cinco são ações de inconstitucionalidade e nove são recursos. O TSE arquivou três ações, concluiu o julgamento de uma e analisará outros seis recursos referentes a disputa entre o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB). O TSE não recebeu nenhum recurso de Alvarães, Barreirinha, Beruri, Canutama, Careiro, Careiro da Várzea, Envira, Iranduba, Itamarati, Lábrea, Maraã, Nova Olinda do Norte, Pauini, Santa Izabel do Rio Negro, Santo Antônio do Iça, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tefé, Urucurituba.

Além dos 116 recursos, candidatos em 2012 nos municípios de Apuí, Atalaia do Norte, Coari, Ipixuna, Juruá, Manacapuru, Maués, Novo Aripuanã ingressados com reclamações e processos administrativos contra magistrados que atuaram no pleito. Todas as reclamações e ações contra juízes foram arquivadas pelo TSE por falta de provas de irregularidades.

fonte: http://www.d24am.com/noticias/politica/tse-devolve-ao-amazonas-166-aces-de-candidatos-derrotados-nas-urnas/98292

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Disputa em Rio Preto ameaça deixar cidade sem orçamento público

Manaus - Os vereadores de Rio Preto da Eva estão usando a Câmara Municipal na disputa política entre o prefeito e o vice-prefeito em detrimento do cumprimento dos deveres do Poder Legislativo. O confronto ameaça impedir a aprovação do orçamento para 2014. Na sessão ordinária de quinta-feira (17), todo o tempo da sessão foi usado para ataques ao prefeito Ricardo Chagas (PRP). Com a disputa entre os grupos políticos, a votação do Plano Plurianual (PPA) está atrasada desde julho deste ano, quando deveria ter sido votado na Casa. O município corre o risco de ficar sem orçamento para 2014, uma vez que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que foi encaminhada pelo Executivo para a Câmara Municipal no dia 2 de maio, tinha o limite de 30 de setembro para ser discutida e aprovada.

De acordo com o ex-presidente da Casa e aliado de Ricardo Chagas, Jamerson Zênio (PRP), que foi destituído do cargo no dia 20 de junho, quando o prefeito perdeu a maioria da Câmara, o orçamento ainda não chegou a ser discutido. Além disso, nos últimos cinco meses nenhuma outra lei foi discutida em plenário.
Segundo o atual presidente da Câmara, vereador Chico Linha (PSC), nenhuma lei foi discutida no plenário nos últimos cinco meses porque os departamentos da Casa estão empenhados na apuração das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e nas Comissões Processantes (CPs) contra o prefeito Ricardo Chagas. Chico Linha afirmou que várias leis eram discutidas nos gabinetes, mas não disse quais. De acordo com o vereador Jamerson Zênio, no início do ano, foram apresentados quatro projetos de lei pelo vereador Niró Kohashi (PSL), que foram rejeitados pelo plenário, e duas mensagens do Executivo Municipal, que foram acatadas. Após a votação desses projetos e a formação da nova Mesa Diretora nenhum projeto foi apreciado.

Zênio afirmou que já tentou apresentar requerimentos para colocar em discussão a LDO e o PPA, mas a Mesa Diretora não está aceitando. Segundo Chico Linha, a Câmara aceitará os requerimentos, mas, no momento, está sobrecarregada com os trabalhos das comissões. Na sessão plenária desta quinta-feira, uma nova CPI foi instaurada para investigar a administração de Ricardo Chagas. O presidente da Câmara não soube dizer qual era o objeto da investigação. A CPI foi acatada por unanimidade. Durante a sessão, um policial militar que fazia o serviço de inteligência da polícia, tirando foto do plenário, foi hostilizado por vereadores e parte do público que acompanhava a sessão. Um grupo de participantes da reunião era formado por funcionários dos vereadores de oposição.

FONTE: http://www.d24am.com/noticias/politica/disputa-em-rio-preto-ameaca-deixar-cidade-sem-orcamento-publico/98127

Prefeito de Coari e reitora da Ufam definem passos para implantação do curso de Medicina no município

Márcia Perales / Adail Pinheiro
A Prefeitura de Coari doará um terreno à Universidade Federal do Amazonas (Ufam) para a construção da sede da primeira faculdade de Medicina no interior do Estado, que será implantada no município a 363 quilômetros de Manaus. O anúncio foi feito pelo prefeito de Coari, Adail Pinheiro, no final da tarde de ontem, durante reunião realizada com a reitora da Ufam, a professora doutora Márcia Perales e professores universitários membros da comissão instalada para administrar a implantação do curso, além de membros da diretoria da Ufam e do secretário municipal de Saúde de Coari, João Luiz Lessa.
 
marcia2
 O encontro, ocorrido na reitoria da Ufam, no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus, foi o primeiro realizado entre a instituição federal de ensino e a Prefeitura de Coari e teve como objetivo definir os passos para a implantação do curso de Medicina no município, previsto para iniciar em 2015. De acordo com a reitora, a proposta já foi aprovada em conselho e levou em conta fortes candidatos como os municípios de Tabatinga e Parintins. “O processo já está sob a responsabilidade de uma comissão de implantação do curso e o Ministério da Educação (MEC) aguarda o resultado dos últimos procedimentos para o início da construção do pŕedio de quatro andares que abrigará o curso e cujo recurso já está liberado”, informou Márcia Perales.

Um dos membros da Comissão, professor Luis Fernando, explicou que a equipe esteve em Coari, há cerca de dois meses, para avaliar as condições existentes na cidade. Segundo ele, a implantação de um curso de Medicina no interior sempre foi um sonho da Ufam, que agora poderá ser realizado. “Na nossa avaliação, Coari nos pareceu uma ótima opção no que se refere a estrutura e todos vão lucrar com a implatação deste curso, tanto o estudante como a população em geral. Coari terá um suporte de pessoas de diversos níveis de formação e assistência que nenhum outro município tem ”, detalhou. De acordo com o prefeito, na próxima semana os professores membros da comissão devem voltar a Coari para definir o terreno que será doado à Ufam. A obra está prevista para ser iniciada no próximo ano. A Prefeitura de Coari também deve auxiliar na complementação da renda dos professores universitários, que hoje, segundo a reitora, têm renda média mensal de R$ 2 mil instituída pelo MEC. “A Prefeitura está à disposição para o que a universidade necessitar no sentido de implantar este projeto grandioso. Vamos acionar a Câmara Municipal para trabalhar conosco e aprovarmos os projetos de Lei que forem necessários para que essa estrutura seja pernamente, assim como os inúmeros benefícios deste projeto ao povo de Coari. Isso não é um projeto do profeito ou da Câmara, mas sim do povo do Amazonas”, finalizou Adail Pinheiro.// Suzana Melo

FONTE: http://www.blogdafloresta.com.br/?p=22829

TSE cassa o registro do prefeito do município de Autazes (AM)

Tribunal considerou Wanderlan Sampaio inelegível por ele ter sido condenado por possuir rádio pirata

O prefeito do município de Autazes (a 118 quilômetros de Manaus), Raimundo Wanderlan Sampaio, teve o registro de candidatura negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em uma sessão que teve dois julgamentos do mesmo processo. Na primeira decisão, Wanderlan venceu a batalha por um voto de diferença (quatro a três), mas o ministro-relator, Marco Aurélio Mello, que havia negado o recurso do Ministério Público Eleitoral, pedindo a cassação do prefeito, voltou atrás horas depois e indeferiu a candidatura de Raimundo Wanderlan Sampaio. O Ministério Público Eleitoral solicitou o indeferimento do candidato e sua inelegibilidade por oito anos por ele ter mantido uma rádio comunitária clandestina (pirata), violando a legislação do setor de telecomunicações. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) o condenou a uma pena restritiva de direitos de dois anos, que Sampaio cumpriu entre 2006 e 2008.

Desde o primeiro momento, o ministro-relator reconheceu que o candidato cometeu um crime contra a Administração Pública (a obtenção da rádio pirata), visto que as atividades de telecomunicações são de exploração exclusiva da União na forma direta ou mediante concessão. “Tanto é prova que o processo foi julgado pela Justiça Federal que o condenou”, alegou o relator. E por essa atividade clandestina Marcou Aurélio disse que ele se enquadra na lei de inelegibilidades (alínea “e”, item 1 da Lei Complementar 64/90).
Os ministros Dias Toffoli, Henrique Neves e a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia votaram pelo indeferimento da candidatura de Raimundo Wanderlan Sampaio. Todos eles entenderem que o crime de prática clandestina de atividade de telecomunicação é um crime contra a Administração Pública que é alcançado pela Lei de Inelegibilidades. Até aí, havia maioria formada pela cassação do registro de candidatura do prefeito de Autazes, mas Marco Aurélio divergiu do segundo pedido do Ministério Público Eleitoral que era o enquadramento do crime praticado previsto em toda a extensão da alínea “e” da LC 64/90.

Esse item trata justamente das inelegibilidades daqueles que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, pelos crimes contra a economia popular, a fé pública, a Administração Pública e o patrimônio público; contra o meio ambiente e a saúde pública e entre outros, desde a condenação até o fim do prazo de oito anos após o cumprimento da pena. “Como todos sabem, e sou voz isolada nesse tribunal, da minha posição contrária à retroativade da lei para alcançar penas anteriores à aprovação da chamada Ficha Limpa em 2010”. Pela divergência nesse ponto, o relator negou o recurso no primeiro julgamento.

Processo provoca divergência 

Na primeira proclamação do julgamento do Recurso Especial Eleitoral (Respe nº 363353), o prefeito de Autazes, Raimundo Wanderlan Sampaio, foi “absolvido” porque os ministros João Otávio Noronha, Laurita Vaz e Admar Gonzaga negaram o recurso do MPE. Eles consideraram que a atividade clandestina de serviço de telecomunicação é um crime contra a segurança dos meios de comunicação e não contra a Administração Pública diretamente. Segundo os três ministros, não se pode dar “interpretação extensiva” à inelegibilidade fixada na alínea “e” da Lei de Inelegibilidades para os crimes contra a administração pública, para abranger o crime cometido pelo candidato. Com o voto contrário de Marco Aurélio apenas na questão da retroatividade da Lei da Ficha Limpa para punir o candidato (que cumpriu pena até 2008), o placar estava em quatro a três a favor de Raimundo Wanderlan. Foi aí que o ministro-relator percebeu que o desfecho não era o que ele esperava. Pediu para suspender a proclamação do resultado, convocou os advogados das partes e perguntou à corte se poderia voltar atrás na decisão. Teve aval do colegiado e, no final da sessão, a ministra-presidente deu a sentença: por quatro a três, foi negado o registro de candidatura.

fonte: http://acritica.uol.com.br/manaus/TSE-cassa-registro-prefeito-Autazes_0_1012698728.html

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Moradores da cidade de Rio Preto da Eva planejam novos protestos para quarta-feira

  Na madrugada desta terça-feira, homens encapuzados atearam fogo em dois micro-ônibus da Secretaria Municipal de Educação
ManausMoradores de Rio Preto da Eva estão articulando uma nova manifestação para a manhã desta quarta-feira, na bifurcação das rodovias AM-070 e BR-174, junto com manifestantes de Presidente Figueiredo, por conta da insatisfação com a administração dos municípios. Deste a última segunda-feira, moradores de Rio Preto da Eva têm se manifestado pedindo a saída do prefeito Luiz Ricardo Chagas (PRP) do cargo.  Por conta da instabilidade no município, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) instalou, na tarde desta quarta-feira, um Gabinete de Gestão Integrada (CGI) para combater atos de violência no local.

Na madrugada desta terça-feira, cinco homens encapuzados atearam fogo em dois micro-ônibus da Secretaria Municipal de Ensino (Semed). Não há suspeitos e a polícia investiga o caso. Na manhã desta terça-feira, 800 manifestantes fecharam o quilômetro 79 da rodovia AM 070 por quase três horas. O responsável pelo policiamento em Rio Preto da Eva, sargento Bezerra, disse que os manifestantes fecharam a via ateando fogo em troncos de árvores e 25 pneus. “Tentamos negociar, mas os manifestantes atacaram e pedimos reforços”, contou. Um grupamento do Batalhão de Choque com 36 policiais, além de três viaturas da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) foi deslocado ao município. O comandante de Policiamento do interior, coronel Rommel Pereira, disse que os policiais foram recebidos com hostilidade quando tentaram desobstruir a rodovia e liberar o tráfego. “Os manifestantes armaram três linhas de ataque contra a polícia. Na primeira, pedras e paus eram atirados; mais atrás, uma linha com rojões de fogos de artifício; e na última fileira, vândalos com arma de fogo”, disse.

O secretário de Segurança Pública, coronel Paulo Vital, esteve reunido com representantes do Ministério Público do Estado (MP-AM), da Prefeitura de Rio Preto, além de policiais civis e militares para garantir a segurança no município. ”Estamos aqui para garantir a manutenção da ordem e não vamos permitir qualquer ato de vandalismo e de atentado contra a vida de ninguém”, disse. O líder comunitário Ismael Silva disse que há outras manifestações previstas para a manhã desta quarta-feira, sendo uma em frente à sede da prefeitura e outra na entrada do município. “A situação é de impaciência porque a população não quer mais o prefeito no cargo”, afirmou.

fonte: http://www.d24am.com/noticias/politica/moradores-da-cidade-de-rio-preto-da-eva-planejam-novos-protestos-para-quartafeira/97970

Política: Rio Preto em clima de batalha campal

Dispouta pelo controle político da prefeitura transforma a rotina da cidade e provoca onda de instabilidade administrativa

A disputa política pela Prefeitura de Rio Preto da Eva (Município a 80 quilômetros de Manaus), que se estende desde o processo eleitoral de 2012, gerou um quadro de instabilidade político-administrativa na cidade. Com minoria na Câmara de Vereadores, o prefeito Dr. Ricardo (PRP) já foi alvo de duas comissões processantes e uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O ato mais recente - uma manifestação que acabou em quebra-quebra e confronto de populares com a polícia - resultou, na terça-feira (15), na ida da cúpula da Segurança Pública do Estado à sede do município.

Dr. Ricardo é médico. E chegou ao primeiro cargo eletivo com o apoio da maioria dos vereadores que hoje o querem fora da prefeitura. Nas eleições de 2012, ele disputou a Prefeitura de Rio Preto com Anderson Souza (PMDB), que já foi prefeito do município e teve o mandato cassado em 2008 pela Justiça Eleitoral por compra de votos. Com menos de dois meses no cargo, o prefeito eleito com 55,1% dos votos válidos (6.351 votos) teve a morte planejada por um grupo desarticulado pela polícia do município, no dia 15 de fevereiro. Em maio, Dr. Ricardo não tinha mais a base de apoio na Câmara, começou ser acusado de irregularidades na gestão de recursos públicos pelos vereadores, e já era alvo de duas comissões processantes e uma CPI. Depois de ir à Justiça, o prefeito conseguiu brecar as investigações. Ele alega que o parlamento, sem lhe garantir o direito de defesa, quer tirá-lo da prefeitura na marra. “A gente tem uma legitimidade que foi conseguida nas urnas, e não posso deixar tirarem isso de mim no grito. Há denúncias sem fundamento, que fazem parte de um plano para que eu saia da prefeitura na marra, no grito”, disse o prefeito.

Os vereadores de oposição negam a existência de uma conspiração para tirar Dr. Ricardo da prefeitura de forma arbitrária. O interesse, segundo os parlamentares, é lutar pelo melhor para a cidade. O que para eles não acontecerá com o prefeito eleito no cargo. “Há várias irregularidades, como remanejo do dinheiro do Fundeb, salários atrasados e licitações fraudulentas”, disse o vereador presidente da Câmara, Chico Linha (PSC). No 5º mandato, o parlamentar fez campanha em 2012 para Anderson Souza. Depois da Justiça barrar as duas comissões processantes e uma CPI, os vereadores instalaram mais duas comissões. Nesse intervalo, baixaram três decretos afastando o médico da prefeitura.

Pedradas, barricadas e disparos

Na segunda-feira, depois de  uma liminar (decisão rápida e transitória) do desembargador Lafayette Carneiro Vieira Júnior determinando o retorno imediato de Dr. Ricardo para a prefeitura, 600 moradores, segundo estimativa do Comando da Polícia Militar, bloquearam a AM-010.
Para desbloquear a via, a PM utilizou helicóptero, e disparou contra os manifestantes balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. Para os vereadores de oposição e populares que participaram do ato, houve excesso da polícia. “A polícia foi truculenta. Não quis negociar o desbloqueio da estrada. Invadiu estabelecimentos comerciais e atirou em manifestantes de helicóptero”, afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Fernandez da Silva. Segundo o comandante da PM, coronel Almir David, a polícia foi recebida na cidade a pedradas e disparos de arma de fogo. “Ao chegar, fomos recebido com pedradas, barricadas, fogo e inclusive com disparo de arma de fogo. Temos cravado em um escudo da Rocam um projétil, que passa por perícia, mas provavelmente de calibre 38. E a aeronave também a princípio atingida com disparo de arma de fogo”, disse o comandante da PM.

Staff de segurança vai ao município

Os incidentes de segunda-feira resultaram, ontem, no deslocamento para o Município de Rio Preto da Eva do secretário estadual de Segurança, coronel Roberto Vital, do comandante da PM, coronel Almir David, e do delegado-geral da Polícia Civil, Josué Rocha. Por mais de uma hora, os três ficaram reunidos com os vereadores, o prefeito e a promotora do município, Cristiane Corrêa. Na saída da reunião, o titular SSP-AM disse que a Câmara de Vereadores de Rio Preto terá que buscar os meios legais para resolver suas divergências políticas com a administração da cidade. “O município não pode passar por esse tipo de turbulência. São os problemas político-partidários se sobrepondo aos interesses da coletividade. Para se preservar a ordem novamente, é dever do Estado propor a todos os cidadãos a preservação da ordem pública. Que reivindiquem, mas que busquem os seus direitos, através do Direito, da Justiça”, afirmou Roberto Vital. Dois ônibus escolares foram incendiados pelos manifestantes, segunda-feira. O delegado do município, Virgílio Mendonça investiga o caso. “O modus operandi da manifestação mostra que não houve manifestação, e sim uma balbúrdia”, disse o delegado.

FONTE: http://acritica.uol.com.br/noticias/Manaus-Amazonas-Amazonia-Politica-Rio-Preto-batalha-campal_0_1012098782.html

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Utilização de fibra ótica como solução para precariedade da telefonia e internet no interior

O deputado estadual Marcelo Ramos, ao participar da audiência pública realizada pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembléia Legislativa do Amazonas no último final de semana, no plenário da Câmara Municipal de Parintins, destacou como solução para a precariedade no serviço de telefonia fixa, móvel e de internet na região do Baixo Amazonas, a abertura do cabo de fibra ótica da empresa de telefonia TIM que atua, por meio do “Linhão de Tucurui”, a partir de Itacoatiara. De acordo com Ramos, que atua como relator de Internet na CPI, a empresa iria replicar esse sinal via de rádio digital de alta qualidade para conseguir trazer até 200 megabytes para atender as necessidades da região. “Será um esforço que vamos fazer e tenho certeza que trará resultados positivos”, disse, assegurando que a medida solucionaria a precariedade nos municípios de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos e Maués.

Ainda em relação a precariedade da internet, o parlamentar disse que a situação é pior no interior do Estado e um dos motivos que contribuem para uma prestação de serviço precário é falta de regulação e legislação específica para a internet, uma vez que é um serviço meramente privado.  “O Estado tem pouco como intervir e acaba que as empresas não trazem internet de qualidade aos municípios. Tenho certeza que os trabalhos da CPI vão trazer coisas importantes”, assegurou Marcelo. O deputado afirmou que algumas ações mais concretas já estão acontecendo no que diz respeito à telefonia móvel, apresentando como exemplo a empresa TIM, que tem um cabo de fibra ótica dentro do Linhão de Tucurui, e ascendeu essa linha, o que melhorou o pacote de dados, além da empresa Claro que fez toda a rede de fibra ótica interna na cidade de Manaus. “O Governo do Estado assumiu a responsabilidade de ligar o cabo de fibra ótica que tem dentro do gasoduto Coari-Manaus. Esse mesmo processo também deve ser velado para o interior”, disse.
Na avaliação geral do deputado, a realidade da telecomunicação no interior do Amazonas é parecida em todos os demais municípios. Ele enumerou que a precariedade passa pela falta de infraestrutura e maior ligação da capital com o restante dos municípios no que diz respeito às comunicações. “Nós ouvindo os relatos e fazendo um diagnóstico do conjunto dos municípios para se ter noção do nível de precariedade. O que a gente percebe é que a telefonia fixa que tem o dever de universalização e não chega onde deveria chegar”, lamentou Marcelo.

Ainda segundo o deputado, muitas comunidades rurais ainda estão sem telefonia fixa e as que conseguiram a implantação de linha ainda apresentam muita precariedade e descontinuidade no serviço nas áreas urbanas e também não chega em algumas comunidades rurais. “Posso citar aqui em Parintins o problema no Mocambo e Caburi e na comunidade de Pedras em Barreirinha que ainda não tem telefonia móvel e a fixa é precária”, disse. A audiência contou também com a presença dos deputados Marcos Rotta (PMDB) e Tony Medeiros (PSL), vereadores de Parintins e Barreirinha, além de representantes de entidades de movimentos populares.  Os deputados ouviram a população para colher subsídios para elaboração de relatório final desta Comissão Parlamentar de Inquérito. “Já multamos as empresas, temos ações na justiça contra todas as operadoras de telefonia fixa e móvel. Já entramos com representação junto à Agência Nacional de Telecomunicações e pedimos ao Ministério Público Federal que solicitasse a suspensão da comercialização de novas linhas e de novos produtos, porque está muito claro que as operadoras comercializaram muito além da sua capacidade”, afirmou o presidente da CPI, deputado Marcos Rotta. Os vereadores e moradores da cidade de Parintins relataram as deficiências na prestação dos serviços e demonstraram expectativa quanto aos resultados dos trabalhos dos deputados. O encontro foi considerado positivo pela população e pelos vereadores, uma vez que foi identificada a precariedade dos serviços e será elaborado um relatório final para buscar soluções. “Esperamos colaborar com a CPI, porque nossos problemas são os mesmos de todos os municípios”, disse o presidente da Câmara Municipal, Rildo Maia. 

fonte: http://www.portaldoholanda.com/amazonas/utiliza-o-de-fibra-tica-como-solu-o-para-precariedade-da-telefonia-e-internet-no-interior

Inter de Milão é vendido por R$ 1 bilhão


 

 Milão - O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, confirmou a venda do clube a um magnata indonésio. O empresário Erick Thohir assinou nesta terça-feira o contrato que finalizou a compra de 70% das ações do time italiano por cerca de 350 milhões de euros (R$ 1,03 bilhão). "Tudo já foi assinado", confirmou Moratti. "Sim, estou satisfeito. Foi um processo lento, mas parece que a coisa toda foi equilibrada e foi bem feita", completou o presidente, que negociou por cerca de seis meses com Thohir antes de finalmente confirmar a venda. Empresário da área de telecomunicações, Thohir vinha negociando com a Inter desde os primeiros meses do ano. Em setembro, Moratti chegou a admitir que as conversas estavam próximas de ter um desfecho positivo, mas negou que já estivessem concluídas. Na época, o presidente avaliou o indonésio como pessoa "de caráter".

Com a confirmação da venda, a Inter de Milão se torna o segundo dos grandes clubes italianos a ser comandado por um dono estrangeiro, depois que a Roma foi comprada por um grupo de Boston, em 2011. Thohir já possui um nome no esporte, uma vez que também possui parte das ações de outro clube de futebol, o D.C. United, dos Estados Unidos, e de uma franquia da NBA, o Philadelphia 76ers. Apesar de se dizer satisfeito com a venda, Moratti ainda não tem certeza sobre seu futuro. Presidente da Inter desde 1995, o dirigente não sabe se continuará no cargo com a chegada do novo dono. "Isso eu não sei", disse, antes de afirmar que, no entanto, acredita que a decisão de seguir no posto será dele. "Acredito que sim, vamos ver." Sob o comando de Moratti, a Inter de Milão viveu alguns de seus anos mais gloriosos, tendo como principais títulos a Liga dos Campeões de 2009/2010 e o Mundial de Clubes de 2010. Nas últimas temporadas, no entanto, entrou em crise e passou a ficar distante da disputa por grandes títulos. Nesta temporada, por exemplo, o time está fora tanto da Liga dos Campeões quanto da Liga Europa e a principal justificativa para o momento é o problema financeiro que o clube atravess

fonte: http://www.portaldoholanda.com/esportes/moratti-confirma-venda-da-inter-a-empresrio-indonsio